Experimente Grátis

6 boas práticas para documentação com desenvolvimento ágil de softwares

Equipe Cronapp

26/03/2018

6 boas práticas para documentação com desenvolvimento ágil de softwares

Responda com sinceridade: qual é o valor que a documentação de software tem para a sua equipe? Mesmo que não seja uma prioridade em metodologias de desenvolvimento ágil, esse processo pode ser uma fonte de produtividade, economia e qualidade no produto final.

Ficou curioso para saber mais sobre o assunto? Neste post você vai descobrir por que a documentação é importante e como incluí-la na rotina do seu time. Confira!

O papel da documentação de software no desenvolvimento ágil

As metodologias de desenvolvimento ágil vêm se tornando um padrão dentro de equipes de TI que precisam elaborar, executar e entregar projetos como aplicativos e outros produtos ao seu público final. Embora a documentação não seja o elemento mais valorizado nesse tipo de produção, ela pode se tornar o detalhe a mais que você precisa para aumentar a qualidade do trabalho do seu time.

Por não fazer parte da entrega e ser vista como um peso para desenvolvedores focados em seus projetos, muitas empresas ignoram o papel da documentação em alinhar expectativas, rastrear origem de problemas mais complexos e criar um ambiente colaborativo sem tanto retrabalho e perda de tempo.

Um projeto bem documentado dá vida ao antigo tema do ombro do gigante, ou seja, descobrir a verdade a partir das descobertas anteriores. Ainda que um desenvolvedor seja novo na equipe ou esteja procurando soluções para problemas já enfrentados, o histórico de desenvolvimento é uma base para se situar, observar o que já foi feito e evoluir a partir daí, sem nunca ter que dar um passo para trás.

Ou seja, em um mercado em que a qualidade e a agilidade é tão valorizada pelos clientes, essa é uma forma para ganhar uma vantagem considerável perante a concorrência: conseguir fazer mais em menos tempo.

O que define uma boa documentação de software

Não existe regra para a documentação de softwares em metodologias ágeis. Geralmente, a estrutura é aperfeiçoada ao longo do tempo, do mesmo jeito que a própria colaboração e produtividade da equipe se adéqua durante o ciclo de vida de uma aplicação. Mas, em termos gerais, documentos do tipo precisam ter três elementos:

Isso deve ser feito para cada setor de desenvolvimento: arquitetura do software, decisões de algoritmos para implementação e quem desenvolveu cada trecho do código.

Ter essas informações básicas sobre cada iteração e resolução dentro do desenvolvimento de um software é suficiente para impedir que a equipe ande em círculos e perca tempo com obstáculos já superados no passado. Esse esforço economizado pode servir para adicionar novas funcionalidades à aplicação ou, até mesmo, polir o código para uma maior qualidade de produto.

6 práticas para documentar com eficiência

Agora que ficou claro o que significa documentar o desenvolvimento de software e qual é a sua importância, é hora de algumas dicas práticas para melhorar o processo dentro da sua equipe. Seguindo estes 6 passos, qualquer metodologia ágil escolhida para a operação terá mais potencial de aumentar a produtividade da TI:

1. Crie uma estrutura que suporte a documentação de software

O seu processo de documentação pode começar a ser preparado antes mesmo de o projeto entrar em execução, embora isso não seja uma obrigação para metodologias ágeis. Seja qual for o caso, é preciso o mínimo de estrutura para documentar o processo dentro do seu fluxo de desenvolvimento.

O ideal é encontrar formas de automatizar e otimizar essa etapa. A documentação não é a tarefa mais atraente para programadores e outros profissionais de TI, por isso utilize ferramentas e técnicas para que ela seja simples e bem-adaptada à rotina de trabalho. Nos próximos tópicos, detalharemos melhor o que isso significa.

2. Defina responsabilidades

É importante, por exemplo, que cada membro do time contribua com a parte que lhe cabe no processo geral de desenvolvimento. Ou seja, o arquiteto descreve a arquitetura, os desenvolvedores descrevem os frameworks e algoritmos utilizados e os testadores descrevem os cenários de teste executados.

Se a equipe for muito grande, é recomendado apontar um responsável em cada área para organizar melhor essa estrutura.

3. Escolha a ferramenta de documentação apropriada

A ferramenta utilizada na documentação pode ser a diferença entre um projeto bem estruturado e uma fonte de desperdício de tempo. As Wikis são soluções poderosas para organizar a documentação de software, enquanto serviços como Jira ou Trello podem racionalizar o backlog e criar sprints bem documentados.

Você ainda pode apostar em plataformas de alta produtividade, que trazem metodologias ágeis embutidas em sua estrutura. Nesse modelo de desenvolvimento, muitas das rotinas voltadas para armazenamento de históricos e versões anteriores do código são automatizadas para facilitar o trabalho da equipe.

4. Armazene as informações de forma adequada

Falando em armazenamento, o uso da nuvem é fundamental tanto para o acesso quanto para o backup dessa documentação. Anotações e informações sobre modificações podem estar em Wikis, ferramentas de produtividade ou como comentários no próprio código, mas o mais importante é que elas estejam disponíveis a qualquer hora, em qualquer lugar, para qualquer membro da equipe.

5. Faça uso da documentação

Parece meio estranho incluir esse passo, mas existem muitos casos de desenvolvimento nos quais a documentação é feita, mas não é bem aproveitada.

Sempre que houver uma questão sobre a qualidade de partes do código, um ajuste de estratégias ou até nas reuniões de alinhamento, tente trazer essas informações para a discussão. Muitos insights necessários para mover o software para frente estão esperando por vocês no histórico do desenvolvimento daquela aplicação.

6. Crie um ambiente colaborativo entre a equipe

Rotina de documentação automatizada, integrada, separada por tópicos e disponível: atendendo a todos esses quesitos, o ganho na integração entre os profissionais é certo e aparente.

Coletar e centralizar essas informações permite que todos os membros do time tenham uma visão geral do projeto e a sua função dentro dele. Com uma colaboração constante e a possibilidade de enxergar mais do que sua própria estação de trabalho, a equipe se torna mais criativa e movida por inovação.

E que ambiente pode ser melhor do que esse para aumentar a qualidade da sua aplicação e encontrar novas formas de satisfazer seu cliente? Se você ainda não tem processos bem organizados para a documentação de software, comece agora! A sua equipe ganha em produtividade, sua empresa ganha em otimização e o seu público ganha em qualidade!

Gostou das dicas? Que tal, então, receber artigos como este diretamente na sua caixa de e-mail? Assine a nossa newsletter!

Artigos recentes

Você sabe quais são as diferenças entre DevOps e Agile?

22/01/2019

6 motivos para sua empresa adotar uma estrutura low code

17/01/2019

Conheça 5 ferramentas para aprender a programar

16/01/2019

Artigos recentes

Você sabe quais são as diferenças entre DevOps e Agile?

22/01/2019

6 motivos para sua empresa adotar uma estrutura low code

17/01/2019

Conheça 5 ferramentas para aprender a programar

16/01/2019