Experimente Grátis

Como fazer a análise de viabilidade de projetos de aplicativos?

Equipe Cronapp

20/03/2019

Como fazer a análise de viabilidade de projetos de aplicativos?

A criação de um bom aplicativo mobile passa por várias etapas. Uma das primeiras é a análise de viabilidade de projetos, que auxilia o gestor de TI a identificar os riscos que estão associados à ferramenta, os lucros em potencial e as chances de o negócio atingir o resultado esperado com a aplicação.

Este é um processo relativamente complexo, mas que, com os indicadores corretos, pode auxiliar a tomada de uma decisão mais acertada durante a aprovação do projeto de desenvolvimento. Além disso, evita riscos e auxilia o time de planejamento a ser mais inteligente e preciso em suas escolhas posteriores.

Quer saber mais sobre o tema? Então, veja abaixo todos os pontos que envolvem a análise de viabilidade de projetos de desenvolvimento de software!

O que é a análise de viabilidade de projetos de desenvolvimento?

A análise de viabilidade de projetos é um tipo de estudo que antecede as etapas de planejamento de um software. Neste momento, o gestor avaliará, a partir de uma longa análise de dados, se é realmente viável o investimento necessário para criar e distribuir o sistema.

Em outras palavras, esta é uma prática que permite ao negócio ter uma noção completa sobre os possíveis ganhos que serão obtidos com o desenvolvimento de um programa.

Por que a empresa deve identificar o potencial de retorno de um projeto?

A análise de viabilidade de projetos de desenvolvimento de aplicativos é crucial para impedir que o negócio realize um investimento com baixo potencial de retorno. Ela é uma medida que auxilia a evitar riscos, garantindo que a empresa tenha uma visão prévia dos possíveis ganhos financeiros ao criar um software (seja para uso interno ou comercial).

Quais fatores são importantes para uma boa avaliação da viabilidade?

Para uma avaliação bem estruturada, alguns pontos sempre devem ser considerados. Uma forma inteligente de avaliar os possíveis ganhos é com o apoio de bons indicadores. Eles dão uma visão precisa sobre como o investimento será lucrativo e, assim, permitem que o gestor evite erros.

Confira os principais abaixo!

Taxa Mínima de Atratividade (TMA)

A Taxa Mínima de Atratividade é um indicador que mensura o retorno mínimo que é esperado com o investimento. Ela é calculada considerando a fonte de capital do projeto (própria ou obtida por meio de empréstimos) e a margem de lucro que o negócio pretende atingir com a criação do aplicativo.

Na análise de viabilidade de projetos, a TMA pode ser apurada de várias formas. Uma das mais comuns é utilizando como referência a taxa SELIC. A variação da taxa básica de juros brasileira impacta diretamente nos custos de um empréstimo e, portanto, se existirem indicadores de que ela aumentará nos próximos meses, a rentabilidade do investimento pode ser menor.

Powered by Rock Convert

Valor Presente Líquido (VPL)

O Valor Presente Líquido é uma métrica que permite ao profissional analisar os fluxos de caixa esperados com o investimento em uma mesma data.

O VPL permite a identificação de cada um dos fluxos de caixa após a realização do desconto de uma TMA até a data do investimento. Os valores são somados e de seu total é subtraído o valor do investimento.

Quando o cálculo do VPL é positivo, a empresa tem um projeto com capacidade de gerar lucros. Se o valor for nulo, o projeto pode se pagar ao longo dos anos, mas sem necessariamente gerar lucros. Porém, quando o Valor Presente Líquido auferido é negativo, o projeto não é capaz de se pagar, ou seja, gera prejuízo.

Taxa Interna de Retorno (TIR)

Durante a análise de viabilidade de projetos, a TIR aponta a rentabilidade de um projeto de desenvolvimento. Ela é um valor percentual, que é feito com base nos fluxos de caixa que o projeto trará para a empresa. Ou seja, aplicativos com retorno diário, por exemplo, tem uma TIR diária, enquanto os com fluxos mensais necessitam de um indicador que considere um período de 30 dias.

Para a avaliação da TIR, o responsável pelo processo deve ter em mãos a TMA. Afinal de contas, será necessário comparar as duas taxas para se ter uma visualização completa dos ganhos com o projeto, um processo que pode levar a três resultados:

Tempo de retorno do investimento (payback)

Todo investimento que não traz prejuízos demanda um prazo para trazer um retorno igual ao seu investimento. Este é o chamado payback, que pode ser calculado de duas formas:

O desenvolvimento de aplicativos mobile é uma estratégia que tem ganhado cada vez mais adeptos no mercado. A disponibilização de apps a clientes faz com que um negócio fique mais próximo de seu público-alvo, criando mais oportunidades de venda de produtos e fortalecimento da presença da marca no dia a dia dos usuários.

Mas, para que a empresa tenha a certeza de que esta estratégia é a mais adequada às suas demandas, é importante realizar uma análise de viabilidade de projetos, que envolva todos os fatores que possam contribuir para o sucesso do app.

Em outras palavras, avaliando um conjunto de pontos, como a Taxa Interna de Retorno e o Valor Presente Líquido, a empresa poderá estruturar um aplicativo com baixo risco, alto nível de previsibilidade e capaz de atender a suas demandas e objetivos comerciais.

A economia de recorrência é o futuro da criação de aplicativos e sistemas. Saiba mais sobre essa forma de fazer negócio em nosso blog!

Artigos recentes

cronapp

Confira as últimas atualizações que realizamos no Cronapp!

18/06/2019

Confira 8 métricas de desenvolvimento ágil para você acompanhar!

17/06/2019

LGPD: você sabe como preparar sua empresa?

12/06/2019

Artigos recentes

cronapp

Confira as últimas atualizações que realizamos no Cronapp!

18/06/2019

Confira 8 métricas de desenvolvimento ágil para você acompanhar!

17/06/2019

LGPD: você sabe como preparar sua empresa?

12/06/2019