Experimente Grátis

Como utilizar a metodologia Kanban no desenvolvimento de softwares?

Equipe Cronapp

03/01/2018

Como utilizar a metodologia Kanban no desenvolvimento de softwares?

Em processos de desenvolvimento de sistemas, a escolha da metodologia a ser utilizada é um ponto chave para o sucesso da iniciativa. A forma como a companhia vai gerenciar e executar cada etapa terá um impacto direto nos resultados da empreitada, além de influenciar diretamente nas prioridades que serão dadas no momento em que todos estiverem planejando o software.

Cada metodologia tem um foco. Há aquelas que buscam mais confiabilidade e segurança para uma aplicação, mesmo que isso sacrifique a capacidade de o time entregar produtos rapidamente. Já outras funcionam melhor em ambientes controlados, em que as chances de mudanças ocorrerem são mínimas.

Além dessas, existem aquelas voltadas para criar mais agilidade ao processo de entrega de sistemas. Esse é o caso, por exemplo, da metodologia Kanban. Se você quer saber mais sobre ela, continue a leitura e confira!

O que é a metodologia Kanban

A metodologia Kanban foi criada pela Toyota como uma forma de melhorar o processo de fabricação de veículos e, assim, reduzir o número de erros na cadeia operacional. Ao mesmo tempo, pretende-se reduzir o desperdício de recursos e tornar a rotina de trabalho mais ágil e eficaz. Dessa forma, a entrega de produtos é feita com mais agilidade e precisão.

Diante dos seus benefícios, o Kanban foi adotado por desenvolvedores de software em busca de mais flexibilidade e agilidade na criação de sistemas. Conhecida como uma metodologia ágil, essa forma de trabalho ajuda times a conversarem melhor e, assim, atingirem as suas metas com facilidade. Times atuarão com alta integração, trocando dados e solucionando problemas de maneira colaborativa.

Como a aplicação dessa metodologia influencia processos de desenvolvimento de software

A principal diferença da implementação do Kanban em relação a outras metodologias ágeis é a sua simplicidade. A maneira de gerenciar a execução de atividades (por meio de um grande quadro com peças que se movimentam de acordo com o progresso das tarefas que forem feitas) agiliza a gestão de rotinas e torna o trabalho do gestor mais simples.

Não há a necessidade de realizar múltiplas reuniões. Além disso, o tempo gasto revisando rotinas cai drasticamente. Dessa forma, profissionais poderão focar mais na entrega de resultados e na busca por um trabalho de qualidade.

Com uma priorização mais eficaz das atividades de cada etapa do projeto de desenvolvimento de um software, a empresa também conseguirá melhorar o uso de seus recursos. Rotinas secundárias passarão a serem executadas apenas quando os pontos mais importantes forem finalizados. Dessa forma, o ambiente de trabalho será mais inteligente e conectado com as necessidades do usuário.

A metodologia Kanban pode ser utilizada, por exemplo, nos processos de atualização e correção de bugs e falhas de segurança de um software. Nesse caso, há a necessidade de o time responsável pela manutenção do código-fonte atuar com presteza, eliminando problemas com agilidade e de acordo com o impacto que cada falha causa na experiência do usuário. Assim, quem utiliza a aplicação ficará menos tempo exposto a falhas graves.

Os profissionais que executarem os processos de correção terão um ambiente integrado a fim de solucionar dúvidas, rastrear a origem de problemas e definir qual é o melhor caminho para eliminar a falha. Os ajustes serão feitos com precisão, priorizando os que podem causar um impacto mais significativo no dia a dia de cada usuário. Dessa forma, o tempo necessário para otimizar a ferramenta cairá drasticamente.

Os princípios da metodologia Kanban

Quando a empresa busca a metodologia Kanban para desenvolver os seus sistemas, uma série de mudanças devem ser aplicadas no seu ambiente de trabalho. Elas têm como objetivo otimizar a rotina de produção de aplicações e, assim, agilizar a entrega de produtos. Porém, graças a maneira como essa metodologia é estruturada, a sua integração na rotina de cada time torna-se mais simples e prática.

Em geral, para fazer uso do Kanban, a empresa deve seguir quatro princípios básicos. São eles:

A metodologia Kanban deve ser vista como um processo de trabalho contínuo. A melhora desses processos deve ser incentivada sempre, reduzindo o número de erros e tornando as atividades mais fluidas. Assim, a companhia pode atingir os resultados esperados e conseguir atuar de maneira estratégica para solucionar problemas de clientes com ferramentas inteligentes e inovadoras.

Gerando mais agilidade e produtividade para o time de TI

A utilização da metodologia Kanban pode trazer vários benefícios para a rotina de desenvolvimento de software de uma empresa. Cada ciclo passará a ser mais curto, dando mais agilidade para a entrega de recursos ao usuário.

A gestão de prioridades também é beneficiada. A companhia conseguirá acompanhar o desenvolvimento de cada processo com alta precisão e simplicidade. Dessa forma, gestores conseguem identificar rapidamente gargalos operacionais e realizar mudanças antes que cada problema cause um profundo impacto na rotina dos profissionais.

Os projetos terão, em geral, maior valor agregado. A empresa terá times motivados, que atuam lado a lado a fim de solucionar as suas falhas e, por meio de métodos inovadores, atendem as demandas externas. Junto a isso, há uma constante redução de custos, uma vez que o manejo dos recursos operacionais será feito com mais eficiência.

Isso permitirá ao negócio atuar de maneira estratégica e com alta competitividade. Projetos de desenvolvimento de sistemas se tornarão mais previsíveis e com um nível de qualidade elevado. Times poderão controlar cada etapa de forma individual, reduzindo o número de atrasos a médio e longo prazo. E com uma rotina mais ágil, a metodologia Kanban traz para a companhia a certeza de que as demandas de clientes e parceiros comerciais serão executadas com facilidade e dentro dos prazos acordados.

Viu como a metodologia Kanban tem causado um grande impacto no ambiente de trabalho de vários negócios? Compartilhe este conteúdo nas redes sociais e divida essas informações com seus contatos!

Artigos recentes

Você sabe quais são as diferenças entre DevOps e Agile?

22/01/2019

6 motivos para sua empresa adotar uma estrutura low code

17/01/2019

Conheça 5 ferramentas para aprender a programar

16/01/2019

Artigos recentes

Você sabe quais são as diferenças entre DevOps e Agile?

22/01/2019

6 motivos para sua empresa adotar uma estrutura low code

17/01/2019

Conheça 5 ferramentas para aprender a programar

16/01/2019