Experimente Grátis

Conheça 4 mulheres bem-sucedidas na área de tecnologia

Equipe Cronapp

07/03/2019

O número de mulheres no comando de grandes empresas tem crescido muito nos últimos anos, e na área de TI isso não é diferente. A presença de mulheres na tecnologia aumentou substancialmente, e algumas delas já estão entre as personalidades mais poderosas do mundo, liderando grandes empresas, como IBM e Xerox.

Neste artigo, vamos apresentar quatro grandes profissionais que se destacaram no setor de TI. Continue a leitura para conferir!

1. Susan Wojcicki

CEO do YouTube e considerada a 7ª mulher mais poderosa do mundo pela revista Forbes em 2018, Susan Wojcicki envolveu-se pela primeira vez com o compartilhamento de vídeos em conexão com o lançamento do Google Video, em 2005. No ano seguinte, ela supervisionou a compra do rival YouTube, um empreendimento igualmente novo que estava tendo maior sucesso.

A marca do YouTube foi mantida mesmo depois que a empresa se tornou uma subsidiária do Google. Wojcicki, que foi promovida a vice-presidente sênior do Google em 2010, foi para o YouTube em 2014 e conquistou a posição de CEO da empresa no final daquele ano. Ela, então, tornou-se chefe de uma operação que afirmava ter mais de um bilhão de usuários mensais.

O caminho de Susan Wojcicki para chegar a vice-presidente sênior de publicidade e comércio do Google, responsável por 95% da receita da empresa, pode ser rastreado até as muitas “start-ups” que ela e sua irmã começaram quando crianças. O impulso real veio depois de ela mudar sua carreira para a ciência da computação, alugando sua garagem para os fundadores do Google e, finalmente, se tornando a primeira diretora de marketing da gigante da internet.

2. Virginia “Ginni” Rometty

Atual CEO e Chairwoman da IBM desde 2012, Virginia “Ginni” Rometty levou a companhia à transformação mais significativa de sua história. Ginni reinventou a empresa para que esta liderasse a nova era de tecnologias ligadas a IA, blockchain, cibersegurança e quântica – todas fornecidas na plataforma de nuvem de força empresarial da IBM. Atualmente, a companhia é líder mundial em computação gráfica e IA para organizações, sustentada por confiança e segurança.

Durante toda a reinvenção da IBM, Ginni trabalhou para garantir que as novas tecnologias fossem desenvolvidas e implementadas de maneira ética e duradoura. A IBM foi a primeira, por exemplo, a publicar princípios de confiança de longa data para IA, responsabilidade de dados e transparência de dados.

O compromisso da empresa com a diversidade e inclusão também avançou sob a liderança da CEO. Isso incluiu prolongar a licença parental e tornar mais fácil para as mulheres voltarem à força de trabalho por meio de um programa de “retornos”, que envolve a imersão em experiência de trabalho e prática em tecnologias emergentes.

Esta atitude pioneira foi reconhecida em 2018 pelo prestigiado Catalyst Award, por promover a diversidade e as iniciativas das mulheres. A IBM é a única companhia de tecnologia que ganhou este reconhecimento nos últimos 20 anos, assim como a única a ser homenageada quatro vezes por conta disso.

Sob a liderança de Ginni, a empresa também comandou o caminho para garantir que a sociedade esteja preparada para a nova era de dados. Isso implica em equipar os trabalhadores para cargos em campos de tecnologia emergentes que nem sempre exigem um diploma de bacharel.

Começando sua carreira na IBM em 1981, Ginni ocupou uma série de posições de liderança em toda a empresa e coordenou a integração bem-sucedida da PricewaterhouseCoopers Consulting, criando uma equipe global de mais de 100 mil consultores de negócios e especialistas em serviços.

Powered by Rock Convert

Ginni é bacharel em ciência da computação e engenharia elétrica pela Universidade Northwestern, onde mais tarde recebeu um diploma honorário. Ela também tem um diploma honorário do Rensselaer Polytechnic Institute.

3. Ursula Burns

CEO da Xerox e a primeira mulher negra a dirigir uma corporação nos Estados Unidos, Ursula Burns ingressou na companhia como funcionária em tempo integral depois de concluir o mestrado em 1981. Rapidamente, ganhou um papel no desenvolvimento de produtos.

A partir de 1992, ela progrediu por meio de várias funções em gestão e engenharia e, em 2000, tornou-se vice-presidente sênior de serviços estratégicos corporativos, cargo no qual supervisionou as operações de produção.

A nomeação acabou por proporcionar a Burns a oportunidade de ampliar sua liderança nas áreas de pesquisa global, desenvolvimento de produtos, marketing e entrega. Em 2007, ela se tornou presidente da Xerox. Dois anos depois, foi nomeada CEO e, em 2010, presidente do conselho.

Quando Burns assumiu o cargo, ela procurou transformar a empresa, que estava com dificuldades em meio a uma queda de receita. Para tanto, mudou o foco de produtos para serviços e supervisionou a aquisição (2010) da Affiliated Computer Services, que estava envolvida na terceirização de serviços de negócios.

Seus esforços, no entanto, falharam em reviver a Xerox. Em 2016, iniciou-se o processo de desmembrar os serviços da empresa no empreendimento independente Conduent — a transação foi finalizada em 2017. Burns deixou o cargo de CEO em 2016 e, no ano seguinte, renunciou ao cargo de presidente do conselho.

Ela foi nomeada, em 2016, a 17ª mulher mais poderosa do mundo tech pela revista Forbes. Também liderou o programa STEM do governo Obama, que visava melhorar a qualidade geral da educação STEM nos Estados Unidos. Além disso, atuou no conselho de várias empresas, incluindo a Exxon Mobil e a Uber.

4. Safra Catz

Presidente e CFO da Oracle, Safra Catz atua como diretora executiva da Oracle Corporation desde 2014 e é membro do conselho de administração da empresa desde 2001. Anteriormente, ela atuou como presidente da companhia, além de diretora financeira.

Antes de ser nomeada presidente, Catz ocupou vários outros cargos desde o início da companhia, em 1999. Ela atualmente é diretora da The Walt Disney Company e foi diretora da HSBC Holdings plc.

Safra Catz foi líder na aquisição pela Oracle de seu rival de software, PeopleSoft. O negócio custou mais de dez bilhões de dólares. Foi um enorme benefício para a empresa Oracle, e Catz ganhou o crédito por realizar tal feito.

Vimos, ao longo deste post, que muitas mulheres na tecnologia têm se destacado pelos seus projetos bem-sucedidos e histórias de sucesso, servindo de inspiração para muitos profissionais da área.

Agora que você conheceu algumas das mulheres mais bem-sucedidas na tecnologia, compartilhe este texto nas suas redes sociais para que os seus amigos também as conheçam!

Artigos recentes

5 tendências para chatbot que você precisa conhecer!

21/05/2019

Aplicativo em nuvem ou site mobile: qual o ideal para o seu cliente?

17/05/2019

Você sabe o que são empresas unicórnios? Saiba mais sobre este modelo de startups

Você sabe o que são empresas unicórnios? Saiba mais sobre este modelo de startups

10/05/2019

Artigos recentes

5 tendências para chatbot que você precisa conhecer!

21/05/2019

Aplicativo em nuvem ou site mobile: qual o ideal para o seu cliente?

17/05/2019

Você sabe o que são empresas unicórnios? Saiba mais sobre este modelo de startups

Você sabe o que são empresas unicórnios? Saiba mais sobre este modelo de startups

10/05/2019