Experimente Grátis

Fique por dentro das tendências de desenvolvimento de software para 2018

Equipe Cronapp

14/02/2018

Fique por dentro das tendências de desenvolvimento de software para 2018

O desenvolvimento de software passa por uma constante revolução, graças às novas tecnologias que emergem da transformação digital. Manter-se atualizado é fundamental para vislumbrar novos mercados e oportunidades. Afinal, inovar é a melhor forma de oferecer um diferencial competitivo frente à concorrência.

E 2018 já começou a todo vapor. Com novos conceitos e ferramentas, as possibilidades para os desenvolvedores parecem infinitas. Entretanto, é preciso ter o hábito de se atualizar todos os dias!

Pensando nisso, criamos este post com as principais tendências de desenvolvimento de software que você precisa conhecer. Confira!

Inteligência Artificial e Machine Learning

Em diversos setores do mercado, o uso da Inteligência Artificial (IA) vem se tornando uma verdadeira necessidade. Não se trata apenas de implementar uma tecnologia mais sofisticada em seus sistemas, mas de aumentar a eficiência no processamento de dados.

O reconhecimento de voz em smartphones ou sistemas residenciais, por exemplo, ganha cada vez mais força. Consequentemente, é essencial saber lidar com a IA para oferecer softwares que conversem com essas funções otimizando seu funcionamento. Afinal, o usuário quer sistemas mais poderosos e, ao mesmo tempo, mais fáceis de usar.

O mesmo se aplica ao Machine Learning — junto com a IA, esse conceito é fundamental para a integração entre dados estruturados e não estruturados. Aplicativos inteligentes são capazes de aprender por conta própria a interagir com as pessoas ao redor.

Assim, todo programador deve buscar ferramentas de desenvolvimento ágil para facilitar a implementação desse tipo de tecnologia em suas soluções.

Blockchain e Future Networks

O Blockchain está entre os assuntos mais discutidos dos últimos meses. E não é para menos! O potencial que a tecnologia oferece para uma nova geração de softwares é imenso. E o segredo está na forma inovadora com a qual ele lida com a transmissão e armazenamento de dados.

Em sua estrutura, o Blockchain armazena um registro compartilhado, distribuído e decentralizado das informações trocadas. Blockchain é um tipo de Base de Dados Distribuída que guarda um registo de transações permanente e à prova de violação, através de criptografia. Assim, também é possível o uso da tecnologia para distribuição de documentação de sistemas, manuais de uso, artigos acadêmicos, livros digitais e afins.  Na verdade, o blockchain pode ser usado para compartilhamento de praticamente qualquer tipo de informação. Isso possibilita que as redes do futuro tenham como base a comunicação direta entre vários pontos, sem a necessidade de uma gestão centralizada desse processo.

Além de muito mais velocidade e segurança para as diversas aplicações, o Blockchain deve impactar diretamente setores privados e públicos. Por isso, é importante conhecer sua estrutura, seus limites, a aplicabilidade e as oportunidades que ele cria.

Isso envolve, por exemplo, conhecimento técnico para lidar com sistemas de criptografia.

Robotics e Human Augmentation

Em paralelo com a evolução acelerada da Inteligência Artificial, a robotização vem ganhando espaço na indústria. Os reflexos já podem ser sentidos em diferentes setores. Carros inteligentes assumem novas funções, veículos de trabalho na agricultura coletam dados para otimizar a própria atuação e drones são utilizados para mapear locais de difícil acesso, na terra e no mar.

Isso mostra que a necessidade de entender diferentes modelos tecnológicos para integrá-los é grande. Podemos destacar a Human Augmentation como uma das maiores tendências de nossa era. Trata-se de um objetivo comum em quase todos os setores da sociedade: aumentar a capacidade humana por meio da tecnologia.

Próteses e equipamentos que auxiliam deficientes físicos são um exemplo dessa área promissora do desenvolvimento. Os periféricos conectados à internet, como óculos e relógio, otimizam nosso acesso às informações o tempo todo.

Por isso, faça uma análise de seus softwares e veja quais deles apresentam um potencial a ser explorado pela robotização.

Realidade Virtual e Immersive Experiences

Muita gente acreditava que a Realidade Virtual e Realidade Aumentada (RV e RA) seriam uma tendência interessante apenas para jogos e aplicativos do gênero. Entretanto, o que vemos hoje é uma tecnologia tão promissora que o único limite para sua implementação é a criatividade humana.

A forma como interagimos com o mundo digital vem se transformando, graças à RV. Combinada com plataformas inteligentes, a tecnologia nos proporciona uma Immersive Experience (Experiência Imersiva), algo extremamente interessante para aumentar as capacidades humanas — tanto no ambiente profissional quanto no entretenimento, na criação artística etc.

Aplicativos que utilizam RV para o treinamento de novos cirurgiões, por exemplo, já são parte dos recursos de diversas universidades ao redor do mundo. A tendência é que, nos próximos anos, a fronteira entre o mundo digital e o real se torne cada vez mais abstrata, pois a RV deve ser implementada em incontáveis atividades do nosso dia a dia.

IoT e IoE

O avanço da Internet of Things (IoT) nos leva a um cenário cada vez mais próximo da Internet of Everything (IoE), que abrange seus conceitos e outros ainda mais amplos. Grosso modo, o objetivo da IoE é unir pessoas, processos, dados e coisas (no caso, dispositivos).

Enquanto a IoT tem como base a comunicação entre dispositivos que conversam entre si, a IoE se preocupa também em envolver o ser humano nessa relação. A experiência de imersão é maior conforme os aplicativos são desenvolvidos visando entender nossas atividades, se adaptando a elas.

Big Data, Analytics, Inteligência Artificial e a própria Realidade Virtual são conceitos que devem convergir para um sistema integrado de ações. Se você quer comprar uma peça de roupa, por exemplo, envia um comando de voz pelo smartphone, que analisa seus dados para entender suas preferências e oferece uma lista de opções em diferentes lojas.

Além disso, aliado a um gadget de RV, como um óculos, ele pode mostrar uma projeção de como você ficaria vestindo aquela roupa. Diversas empresas já se mostraram interessadas nesse tipo de sistema e vêm trabalhando em sua implementação — e isso é apenas um exemplo prático.

O importante é ter em mente que a integração entre plataformas, ou ao menos a interação entre eles, está no centro da questão. Afinal, é isso que torna mais orgânica nossa relação com a tecnologia.

3D Printing e Digital Manufacturing

As impressoras 3D estão revolucionando a forma como as empresas lidam com seus clientes. Engenheiros, designers, desenvolvedores e fabricantes estão mudando totalmente a forma de pensar seus produtos, já que a tecnologia permite o oferecimento de produtos totalmente customizáveis.

O Digital Manufacturing substitui processos manuais, exigindo apenas que os usuários especifiquem aquilo que querem. E isso vai muito além de suvenires de plástico, pois algumas impressoras já fazem até mesmo impressão com diferentes metais.

O mais interessante é que isso tende a beneficiar empresas de todos os tamanhos. Pequenos negócios podem oferecer um produto totalmente inovador, com um processo de concepção e produção totalmente digital — além de um baixo custo para o investimento inicial.

Como você pôde ver, são muitas as possibilidades, assim como é grande a necessidade de estar atento a essas mudanças. Faça uma análise e veja como essas tendências de desenvolvimento de software podem potencializar seus produtos e sua forma de trabalhar. Rapidamente, você pode conquistar uma parte importante desse mercado em ascensão!

Gostou do post? Então, compartilhe nas redes sociais e mostre essas novidades aos seus colegas!

Artigos recentes

Você sabe quais são as diferenças entre DevOps e Agile?

22/01/2019

6 motivos para sua empresa adotar uma estrutura low code

17/01/2019

Conheça 5 ferramentas para aprender a programar

16/01/2019

Artigos recentes

Você sabe quais são as diferenças entre DevOps e Agile?

22/01/2019

6 motivos para sua empresa adotar uma estrutura low code

17/01/2019

Conheça 5 ferramentas para aprender a programar

16/01/2019