Experimente Grátis

Metodologias ágeis de desenvolvimento de software: saiba mais sobre o assunto

Equipe Cronapp

04/10/2017

Metodologias Ágeis

As metodologias ágeis de desenvolvimento de softwares estão cada dia mais populares. Elas são, basicamente, alternativas ao modelo tradicional de construção de aplicações tecnológicas usadas para agilizar o trabalho dos desenvolvedores e causar a melhoria contínua dos processos.

Também conhecidas como Métodos Ágeis, elas incentivam a comunicação entre os diversos agentes envolvidos no processo de desenvolvimento de um software, desde o cliente final até os técnicos de infraestrutura, passando por programadores, analistas, testadores e usuários.

Ao utilizar as metodologias ágeis de desenvolvimento de software, os gestores de projetos conseguem tornar o processo mais interativo e com mais chances de atingir o resultado esperado em menos tempo do que normalmente acontece.

Também é correto afirmar que os métodos ágeis oferecem novas maneiras de administrar as equipes de desenvolvimento de software, sobretudo pelo fato de colocarem os usuários como participantes ativos na construção das soluções.

Você já utiliza metodologias ágeis em seus projetos de desenvolvimento? Continue lendo para entender as vantagens e outros detalhes importantes sobre elas!

Diferentes tipos de metodologias ágeis de desenvolvimento de software

São inúmeros os métodos conhecidos coletivamente como ágeis. Todos eles promovem os valores do chamado Manifesto Ágil, um movimento iniciado em 2001 que, entre outros pontos, delimitou a valorização de:

  • indivíduos e interações mais do que apenas processos e ferramentas;
  • softwares que trabalham com documentação muito mais abrangente;
  • colaboração do cliente que vai além da negociação de contratos;
  • respostas rápidas, testes contínuos e mudanças ao longo do projeto seguindo um planejamento estruturado.

Aqui estão os métodos mais amplamente adotados em todo o mundo:

Dynamic Systems Development Method (DSDM)

O Dynamic Systems Development é provavelmente o método original do desenvolvimento ágil de software. Ele já existia antes mesmo do termo “ágil” ter sido inventado e está ancorado em todos os princípios que citamos.

Apesar de ser adotada em todo o mundo, a DSDM é uma metodologia muito conhecida e utilizada no Reino Unido. Ela preza pelo desenvolvimento iterativo e incremental que enfatiza o envolvimento constante dos usuários destinatários da solução.

SCRUM

Muito popular no Brasil, este método de desenvolvimento ágil se concentra principalmente no gerenciamento de tarefas dentro de um ambiente de desenvolvimento baseado em time.

Ele é relativamente simples de implementar e aborda muitos dos aspectos complexos de gestão que costumam ser dores de cabeça para os times de desenvolvimento. Em suma, podemos dizer que o uso de Scrum impõe uma certa disciplina que permite um acompanhamento mais próximo do andamento do projeto.

Extreme Programming (XP)

Como o próprio nome já sugere, a Extreme Programming é uma das metodologias ágeis de desenvolvimento de software mais radicais. Ela se concentra mais sobre o processo de engenharia das soluções e aborda análise, desenvolvimento, testes com abordagens inovadoras que fazem grande diferença na qualidade final dos sistemas.

Principais certificações em metodologias ágeis de desenvolvimento de software

Outro ponto importante quando falamos em métodos ágeis de desenvolvimento é o conhecimento em profundidade que gestores de projetos e profissionais de desenvolvimento devem ter para lidar com eles.

Veja, a seguir, uma lista com as principais certificações que podem garantir a expertise de uma equipe focada em desenvolver soluções a partir das metodologias ágeis:

  • Agile Certified Practitioner (ACP): concebida pelo Project Management Institute (PMI) é voltada para profissionais de gerenciamento de projetos;
  • APMG International: também direcionada a gestores de projetos ágeis de desenvolvimento;
  • Strategyex Certificate: direcionada a desenvolvedores plenos e gestores de projetos, é oferecida pela Twenty Eighty Strategy Execution em parceria com a George Washington University;
  • Professional Scrum Master (PSM): é a certificação número um no mundo em Scrum, recomendada a todo profissional que quer provar seu conhecimento neste método.

Principais fatores que todo profissional deveria saber sobre metodologias ágeis de desenvolvimento de software

Recentemente o Gartner, maior organização de pesquisa em tecnologia da informação do mundo, listou 10 princípios básicos sobre métodos ágeis. De uma maneira resumida, aqui estão eles:

  1. as metodologias ágeis são plurais, apesar de comporem um conjunto de abordagens com uma filosofia: fazer mais e melhor em menos tempo;
  2. não devem ser implementadas pela metade, pois podem atrapalhar mais do que ajudar quando não seguidas à risca do começo ao fim;
  3. TI e negócios devem se integrar ao trabalhar com métodos ágeis, uma vez que os desenvolvedores atuam mais focados nos objetivos estratégicos das empresas;
  4. é melhor dominar o básico antes de evoluir para o avançado — a experiência dos profissionais diz muito sobre os resultados obtidos e, nós sabemos, experiências vêm com o tempo;
  5. lições aprendidas devem ser tiradas de todos os projetos, sempre visando melhorias nas próximas rodadas de desenvolvimento;
  6. o trabalho em equipe deve ser sempre estimulado e reverenciado: divergir e colaborar são dois verbos fundamentais!
  7. é importante trabalhar para combater as chamadas “lacunas técnicas”, ou seja, configurar elementos necessários para a refatoração;
  8. todo cuidado é pouco na hora de terceirizar, especialmente por conta da necessidade de interação com os usuários para os quais a solução está sendo desenvolvida;
  9. é importante preparar a equipe para as mudanças, pois o conceito de entrega contínua requer constantes modificações nas práticas de trabalho;
  10. nem todas as aplicações devem ser desenvolvidas com métodos ágeis, algumas se adequam mais a metodologias incrementais, interativas ou tradicionais.

Derrubando os principais mitos das metodologias ágeis de desenvolvimento de software

Por fim, também é importante reconhecer que existem muitos mitos em torno dos métodos ágeis de desenvolvimento. Conheça os principais:

Métodos ágeis são bagunçados ou ajudam a burlar processos

É um engano pensar em bagunça ou “jeitinho” durante um projeto de desenvolvimento ágil. Pelo contrário, as metodologias ágeis de desenvolvimento são disciplinadas e exigem testes recorrentes, obtenção de feedbacks, envios de partes da solução aos usuários antes da finalização, mudanças e atualização do plano de ações do projeto etc.

Métodos ágeis servem apenas para equipes pequenas

Não importa o tamanho do projeto e não importa a quantidade de pessoas envolvidas, as metodologias ágeis de desenvolvimento podem ser aplicadas em qualquer time. Também são aplicáveis em equipes geograficamente dispersas, melhorando significativamente a colaboração entre profissionais com atuação remota.

Métodos ágeis provocam muito retrabalho

Totalmente ao contrário! As metodologias ágeis promovem a diminuição de erros e refações, pois preveem ciclos menores e mais rápidos de entrega, testes contínuos e avaliações com usuários.

Métodos ágeis são “antidocumentação”

É importante lembrar que as metodologias ágeis de desenvolvimento de software são focadas em rapidez e eficácia. Logo, projetos menos burocráticos, com menos documentação tendem a surgir dessas práticas. Isso não significa que o planejamento e as fases de construção e entrega não precisem ser documentos. Significa apenas que perde-se menos tempo com papelada para ganhar mais tempo em construção!

Que tal, você está preparado para utilizar metodologias ágeis de desenvolvimento de software? Para acompanhar mais publicações como essa, siga-nos no FacebookLinkedInGoogle +Twitter e Youtube!


Artigos recentes

Você sabe quais são as diferenças entre DevOps e Agile?

22/01/2019

6 motivos para sua empresa adotar uma estrutura low code

17/01/2019

Conheça 5 ferramentas para aprender a programar

16/01/2019

Artigos recentes

Você sabe quais são as diferenças entre DevOps e Agile?

22/01/2019

6 motivos para sua empresa adotar uma estrutura low code

17/01/2019

Conheça 5 ferramentas para aprender a programar

16/01/2019