Experimente Grátis

Veja como o desenvolvimento ágil pode beneficiar os seus processos

Equipe Cronapp

19/02/2018

Veja como o desenvolvimento ágil pode beneficiar os seus processos

Responda com honestidade: você acha que a sua equipe de desenvolvedores entrega o máximo de qualidade no mínimo de tempo possível?

O problema dificilmente está na qualificação dos profissionais, mas na metodologia de trabalho implementada e nas ferramentas que você disponibiliza para o trabalho. Neste post, vamos explicar o que é o desenvolvimento ágil e como ele pode ajudar a sua empresa! Vamos lá?

Quais são os valores e os princípios do desenvolvimento ágil?

Desde que o desenvolvimento de software se tornou uma necessidade em várias áreas do mercado, profissionais buscam formas de lidar com a cadeia de processos (do planejamento até a entrega) de forma a otimizar e economizar ao máximo em seu trabalho.

A questão é que nem todos os aspectos do desenvolvimento são fáceis de mensurar e muito desse ganho em produtividade é subjetivo. O resultado foi a consolidação nas empresas de modelos mais engessados e lineares, que tentavam criar uma lógica simples de progresso sem correr muitos riscos.

Porém, a oferta de novas plataformas e ferramentas para a criação de aplicações vêm permitindo que desenvolvedores quebrem essas correntes e elaborem cadeias mais produtivas como um todo. São metodologias como o SCRUM e o DevOps que se encaixam em um novo conceito de desenvolvimento ágil.

Quais são as vantagens em relação aos modelos mais tradicionais?

Essas novas metodologias de desenvolvimento estão se tornando populares em todos ambientes empresariais exatamente por oferecerem muito mais velocidade e qualidade de entrega, se comparados aos modelos antigos. Vamos primeiro listar quais são os mais comuns e como o desenvolvimento ágil pode superá-los:

Os modelos tradicionais

Existem dois modelos mais tradicionais de desenvolvimento dentro do mercado:

Modelo balbúrdia

É o modo mais informal de desenvolvimento, quando o profissional constrói seu código sem qualquer planejamento ou documentação. Era muito comum nos primórdios da computação, mas até hoje é possível encontrar empresas que permitem esse tipo de metodologia.

Modelo em cascata

Essa é a metodologia mais tradicional porque segue uma fórmula simples e linear de produção: demanda > levantamento de requisitos > documentação de requisitos > projeto de protótipo funcional da demanda > autorização do cliente > desenvolvimento.

As vantagens do desenvolvimento ágil

Portanto, o que tínhamos de sedimentado até pouco tempo atrás eram modelos de produtividade que seguiam um trilho único e contínuo ou não seguiam regra nenhuma — extremos que funcionam em determinados casos, mas que nunca conseguiram atingir um potencial máximo na qualidade e na velocidade da entrega pelos profissionais envolvidos.

O modelo iterativo ou ágil prioriza as demandas levantadas a partir do momento em que aparecem, junto com o cliente. É uma forma de quebrar grandes projetos em pedaços menores de curto prazo, que valorizam a incrementação do produto e a interação entre diversas pontas do desenvolvimento.

Essas metodologias são feitas para acelerar a produção e alcançar com perfeição as expectativas do cliente. É um modelo que convida todos os lados a participarem e cria um fluxo transparente de trabalho dentro de cada projeto. São práticas que diminuem a linearidade e aumentam a colaboração durante o desenvolvimento.

Como os métodos ágeis são aplicados?

Para atingir esses objetivos, nenhuma metodologia hoje é mais eficiente na aplicação de desenvolvimento ágil do que o SCRUM. Nesse framework de trabalho, o gestor do projeto quebra grandes tarefas e metas em sprints de curto prazo.

No SCRUM, é possível focar em uma demanda com um controle melhor de processos e uma motivação maior do time. Mais foco e intensidade na produção geralmente resultam em códigos de maior qualidade e mais otimizados para o uso pelo cliente.

O DevOps é outro exemplo que permite a aplicação de métodos ágeis. Nesse modelo, o desenvolvimento é unificado com a operação para padronizar um fluxo de trabalho assíncrono e entregar novas versões do software com mais frequência.

Seja qual for o modelo, o importante para aplicar o desenvolvimento ágil em uma empresa é aliar material humano e tecnológico. É preciso elaborar um projeto com regras e metas bem definidas e, principalmente, contar com as ferramentas de controle e monitoramento que garantirão o sucesso da equipe.

Como se adaptar aos métodos ágeis?

A participação de todo o time de TI é muito importante para encontrar no desenvolvimento ágil o aumento que você espera na produtividade. Enquanto modelos tradicionais exigem pouca proatividade e percepção maior de projeto por parte de cada funcionário, agora é hora de incluir todos eles no seu planejamento.

Além de encontrar ferramentas eficientes de produção e comunicação para sincronizar toda a sua equipe, você como gestor precisa assumir seu papel de liderança e motivação. Metodologias como DevOps e SCRUM ajudam muito a dar dinamismo à produção, mas, no fim, encontrar e incentivar perfis capazes de serem flexíveis e criativos no desenvolvimento será o seu objetivo principal.

Como a metodologia ágil impacta no gerenciamento de projetos?

Por fim, é hora de entender melhor a razão pela qual as metodologias de desenvolvimento ágil estão ganhando o mundo. Existem muitas razões para isso, ligadas principalmente à produtividade e à qualidade, sendo que estas são as principais:

Satisfação e personalização para o cliente

Cada projeto é um projeto, e cada cliente espera algo da sua solução. É por isso que tentar espremer todos os contratos de desenvolvimento em processos lineares e formatados gera tantos ruídos no meio do caminho.

Metodologias ágeis, não lineares e assíncronas, permitem uma participação maior do cliente em suas demandas e a iteração constante em pacotes, como ajustes não previstos ou mudanças de estratégia no caminho. Essa colaboração é importante para refinar o trabalho e trazer ainda mais satisfação para o resultado final.

Mais controle para o gestor do projeto

As metodologias como SCRUM e DevOps quebram projetos em partes menores e automatizam boa parte do gerenciamento de etapas. Dessa forma, fica mais fácil para o líder ter uma visão geral sobre o trabalho de cada membro da equipe, encontrar falhas em um processo ou realizar um ajuste fino para os próximos sprints.

Menos riscos para o desenvolvimento

Um projeto não linear e sempre em iteração não corre o mesmo risco de falha total que as metodologias tradicionais apresentam. Quando os processos são engessados, um problema não previsto lá no fim do trilho faz o trem inteiro descarrilhar.

Um método ágil desenvolve em sprints modulares, ou seja, se algo der errado, basta retrabalhar aquele pedaço de código ou etapa do desenvolvimento. É possível inclusive gerenciar com mais tranquilidade e confiança projetos que não têm um objetivo final ainda definido — entregando uma nova versão a cada iteração do código.

Resumindo, o desenvolvimento ágil é um conceito que utiliza metodologias modernas e baseadas em tecnologia para otimizar processos, economizar tempo e recursos, além de entregar mais qualidade a cada nova versão do software. O que você está esperando para implementar esse modelo na sua empresa?

E aí, gostou do artigo? Quer ficar informado de novas metodologias, ferramentas e soluções para o desenvolvimento de aplicativos? Então, assine a nossa newsletter!

Artigos recentes

Você sabe quais são as diferenças entre DevOps e Agile?

22/01/2019

6 motivos para sua empresa adotar uma estrutura low code

17/01/2019

Conheça 5 ferramentas para aprender a programar

16/01/2019

Artigos recentes

Você sabe quais são as diferenças entre DevOps e Agile?

22/01/2019

6 motivos para sua empresa adotar uma estrutura low code

17/01/2019

Conheça 5 ferramentas para aprender a programar

16/01/2019